Artigo: Heterogeneidade e Fragmentação Espacial na Macrometrópole Paulista: A Produção de Fronteiras e Buracos

O artigo tem como objetivo revelar as heterogeneidades e fragmentações do espaço produzido na Macrometrópole Paulista, desvelando as características de seus buracos, territórios que, por um lado, não compõem os arranjos urbano-industriais que conferem identidade a essa cidade-região, mas, por outro, provêm serviços ecossistêmicos e dão lugar a outros modos de vida. O artigo parte de um levantamento conceitual sobre cidade-região, com foco na visão de heterogeneidade, fragmentação e construção simbólica, e reflete sobre a identidade e o espaço produzido na Macrometrópole Paulista (MMP), para embasar a análise empírica da região. Por meio de análises espaciais, apresenta as características dessas áreas, territórios da Macrometrópole que não são trazidos à luz de forma analítica, bem como não têm merecido atenção das políticas públicas, apesar de sua importância regional.

 

Autores:

Luciana Rodrigues Fagnoni Costa Travassos
http://orcid.org/0000-0001-8369-8704

Silvana Maria Zioni
http://orcid.org/0000-0002-0668-6408

Pedro Henrique Campello Torres
http://orcid.org/0000-0002-0468-4329

Bruna de Souza Fernandes
http://orcid.org/0000-0002-4419-4842

Gabriel Machado Araujo
http://orcid.org/0000-0002-7043-466X

 

0
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *