Roda de conversa: dicas para meninas sobre computação

Home / Eventos / Roda de conversa: dicas para meninas sobre computação

Olá!!

Não sei se você ficou sabendo, ou se esteve por lá (inclusive se você estava lá, muito obrigada pela presença!), mas no dia 28/05/2019, rolou a Roda de conversa: dicas para meninas sobre computação, durante a semana de integração universitária (SIU). Na roda eu contei um pouco sobre a minha trajetória, e junto com outras meninas da computação demos algumas dicas sobre a jornada na UFABC. Foram dicas que eu gostaria muito de ter ouvido quando entrei na universidade. Então, achei que seria uma boa escrever um texto para poder compartilhar com mais pessoas o que rolou nesse dia =}

Eu sou a Camila, tenho 25 anos, sou desenvolvedora Full-Stack na BossaBox, uma startup de desenvolvimento de produtos digitais, fundei o grupo Mulheres na Computação UFABC e faço parte do ++C&TpM (Desmistificando a Ciência da Computação e as Tecnologias da Informação por e para Mulheres) – projeto voltado para mulheres na tecnologia, e me formei em Ciência da Computação na UFABC no último quadrimestre de 2018, uhull!!

O ++C&TpM teve início em 2018 e desde então temos como objetivo desenvolver iniciativas que contribuam para o aumento da representatividade feminina no Bacharelado em Ciência da Computação e em cursos e disciplinas afins na UFABC. Atuamos em três frentes: Ensino, Pesquisa e Divulgação.

Antes de te dar algumas dicas, vou contar um pouco sobre a minha trajetória. Muita gente acha que para fazer ciência da computação você já precisa saber programar, precisa ter sido uma criança que adorava videogames, que desmontava as coisas em casa pra tentar entender como elas funcionavam. Se você foi essa criança, adolescente, maravilha! Mas se você não foi, tudo bem, eu também não fui e consegui me formar e trabalho na área =}

Antes de entrar na UFABC Ciência da Computação nem era uma possibilidade para mim, eu já tinha pensado em fazer Matemática, Ciências Contábeis, Física, Engenharia Aeroespacial, mas Ciência da Computação nunca. Entrei na UF querendo Engenharia Aeroespacial, mas o BC&T me apresentou a programação. PI mudou tudo, e eu percebi que escolher outro curso poderia ser uma opção.

Passado mais ou menos um ano e meio do BC&T peguei uma matéria da Aero pra tirar a dúvida e tentei fazer umas duas outras matérias da computação pra entender qual seria o melhor caminho, e sem dúvida, Ciência da Computação foi a escolha certa para mim. Então, aqui vai a primeira dica: Aproveite o BC&T! Aproveita para descobrir se o curso que você entrou querendo fazer é mesmo o curso que mais te completa, explora, se descobre, a UFABC nos dá uma oportunidade incrível pra nos conhecermos e descobrirmos aptidões que nem imaginávamos ter.

Conforme eu fui fazendo mais matérias do BCC (Bacharelado em Ciência da Computação) fui me incomodando com a pouca quantidade de mulheres na sala de aula, incômodo esse que me fez pesquisar e perceber que esse não era um problema da UFABC, mas do mundo todo. Infelizmente as mulheres ainda são minoria nessa área, mas estamos em um momento muito bom, onde muito se discute sobre isso, e onde diversas empresas já perceberam que precisam trazer as mulheres para esse mercado.

Se você quer seguir nessa área, recomendo fortemente buscar por referências femininas, não sei quanto a você, mas eu me sinto muito inspirada quando vejo mulheres que fizeram contribuições importantíssimas para a área, elas me motivam. Recomendo você dar uma olhada na seção Inspiração aqui do site, e se quiser escolher alguém pra começar, a Ada Lovelace pode ser uma boa, ela foi a primeira pessoa na história a escrever um algoritmo, antes mesmo de um computador existir.

Também é legal buscar por referências do nosso tempo, referências mais próximas de nós, uma ótima forma de fazer isso é participar de eventos de tecnologia voltados para mulheres. Nesses eventos acabamos conhecendo mulheres incríveis, que trabalham na área e são também fonte de inspiração, e temos a oportunidade de compartilhar problemas enfrentados por nós mulheres nessa área, como a insegurança. Os eventos também são excelentes por conta do networking, que na nossa área é muito importante.

Agora vamos focar um pouco mais na UFABC, e em dicas que podem te ajudar ao longo da graduação. Primeiro, saiba que a UFABC não é fácil, e eu não digo isso pra te desmotivar, mas para te preparar, para que você saiba que é preciso esforço, que vão haver momentos em que você vai pensar em desistir, que lágrimas serão derramadas ao longo do caminho, mas você também vai rir muito, vai se sentir muito feliz quando conseguir resolver aquele exercício que te fez quebrar a cabeça por horas, você vai conhecer pessoas legais (não mantenha por perto pessoas que não te fazem bem, busque pessoas que te deixam feliz e que vão te colocar pra cima nos momentos mais difíceis), vai aprender muito, e vai crescer muito, não só como profissional, mas como pessoa.

Com isso em mente, uma das minha dicas é Unam-se! Forme um grupo de umas 3 pessoas pra fazer as matérias juntas, isso ajuda bastante, já que na UFABC as turmas mudam de matéria para matéria, e em quase todas você vai ter um trabalho final pra entregar. Ter um grupo, mesmo que pequeno, vai te ajudar muito.

Estude! Sei que essa é óbvia, mas é importante ressaltar, o ritmo da UFABC é acelerado, os(as) professores(as) passam bastante conteúdo e é muito importante que você tenha uma rotina de estudo pra acompanhar esse ritmo. E não deixe as coisas para a última hora, isso atrapalha muito, te deixa mais nervosa, e não faz com que você realmente aprenda os conteúdos. É muito melhor ter uma rotina de estudos, estudar um pouco por dia, do que virar noites na véspera das provas.

Não tenha medo de perguntar! Não existe pergunta burra…não leve dúvidas para casa. Se ficar com vergonha de perguntar durante a aula, tente falar com o(a) professor(a) quando a aula acabar, tente ver se um(a) amigo(a) consegue te ajudar, vá até a sala do(a) professor(a), mas não fique com uma dúvida, ela pode te atrapalhar no futuro.

Faça pesquisa! Eu não fiz e esse é um dos grandes arrependimentos que tenho da minha graduação. Algumas meninas que estavam na roda citaram a importância da pesquisa para te ajudar a compreender se o seu perfil é mais acadêmico ou de mercado. A pesquisa também te ajuda a ter disciplina, uma vez que você possui prazos, e precisa se organizar para conseguir estudar e entregar as coisas na data estipulada. A pesquisa te ajuda a desenvolver autonomia e senso de responsabilidade.

Programe! Outra dica que parece banal, se não fosse pelo fato de muitas vezes as meninas acabarem ficando com a parte de escrever o relatório dos projetos. Não deixe isso acontecer. Programe! Para aprender a programar a prática é fundamental. Você vai errar, e vai errar várias vezes, não veja isso como algo negativo, o erro é parte fundamental do aprendizado, são nos erros que realmente nos dedicamos para entender o que está acontecendo e é aí que aprendemos muito. Uma boa ferramenta para quem está começando é o repl.it, com essa ferramenta você consegue escrever códigos online, sem precisar instalar nada na sua máquina. Então bora arregaçar as mangas e começar a programar =}

 

Use e abuse do Google. O Google pode ser uma ótima ferramenta. Existe muito conteúdo online sobre computação. Você consegue encontrar desde apostilas com exercícios pra treinar, até cursos completos sobre diversos assuntos, muitas vezes gratuitos. Também existem muitos fóruns, como o StackOverflow onde as pessoas tiram suas dúvidas sobre problemas específicos que enfrentam enquanto desenvolvem, muito provavelmente um erro que ocorrer no seu código já aconteceu no de outra pessoa, e você vai encontrá-lo no StackOverflow.

Aprenda inglês. Isso não vai acontecer do dia pra noite, mas se você for se dedicando ao longo da graduação você pode aprender bastante coisa. Leia textos, assista vídeos, se possível treine a fala com suas colegas e seus colegas, isso vai te ajudar bastante, pois quanto mai específico um assunto, menos conteúdo em português temos disponível. Além do que, muitos processos de entrevista incluem uma parte em inglês, seja teste ou mesmo entrevistas, então não deixe esse ponto para última hora, comece a praticar desde o começo da graduação.

Escolham bem as matérias e professoras(es)! Como eu ouvi na minha SIU “Na UFABC você está condenada a ser livre” e essa é a mais pura realidade. Na UFABC existe uma grade sugerida, uma ordem de matérias sugeridas, mas no fim a escolha é sua, então organize-se, use a matriz curricular do BCC como base, pesquise os(as) professores(as) no UFABC Help, busque por professores(as) que se importam, que levam um conteúdo bom para a sala de aula, e desapegue um pouco das notas, elas não te definem, muitas vezes vale mais um D com um(a) bom(a) professor(a), do que um A com um(a) professor(a) que não ensina direito. Caso tenha dúvidas sobre professores(as), se é possível fazer uma matéria sem algumas das recomendações, pergunte nos grupos da UFABC, pergunta pra gente, estamos aqui pra te ajudar.

Aproveite a UFABC! Você está entrando em uma Universidade Federal, e eu te garanto que o seu conhecimento vai ir muito além da sala de aula, esteja aberta para esses aprendizados. Você vai conviver com pessoas diferentes de você, que têm realidades bastante distintas da sua, vai ter a oportunidade de no BC&T ter contato com matérias que provavelmente você nunca imaginou. Valorize as matérias “de humanas”, elas são muuuito importantes para a sua formação como pessoa, como profissional. Aproveite as entidades da UFABC, encontre uma com a qual você se identifique e tente fazer parte, com certeza isso vai te fazer aprender muito. A experiência como um todo é incrível, eu sou muito grata por tudo que aprendi, a Camila de hoje é muito diferente da que entrou na UFABC, eu aprendi muito e me sinto muito grata por isso.

Acredite em você! Muitas vezes nós duvidamos da nossa capacidade, e isso nos atrapalha bastante, precisamos acreditar mais em nós mesmas, então acredite em você, ajude suas amigas a acreditarem mais nelas, e se isso realmente for um problema na sua vida, e não apenas pensamentos passageiros, vale muito procurar a ajuda de uma profissional, na roda de conversa foi levantado o ponto de como é importante cuidarmos da nossa saúde mental, como eu disse, a UFABC pode ser bastante complicada, então é muito importante cuidarmos da nossa saúde física e mental ao longo da graduação.

Faça cursos online. Existem diversas plataformas com conteúdo online excelente. Você vai aprender muito em sala de aula, mas não limite seu conhecimento técnico a isso, pois a universidade te dá a base, te ensina a pensar, mas ela não consegue acompanhar as mudanças de mercado. Então quando descobrir uma área dentro da computação com a qual se identifica, busque por conteúdos online, veja o que o mercado têm pedido para as vagas nessa área, e comece a estudar o assunto e suas tecnologias. Alguns lugares onde você encontra conteúdo online são UdemyUdacitycodecademycourseraYouTube.

Participe de eventos! Como eu disse os eventos são muito importantes para o networking, neles você também consegue entender o que a galera está usando no mercado, eles te ajudam muito a entender o que você deve estudar. Além de existirem diversos eventos voltados para o público feminino que contribuem para o desenvolvimento de confiança e para conhecermos mulheres inspiradoras. Você encontra diversos eventos no meetup e no facebook.

Treine. Treinar é muito importante, um bom site pra fazer isso é o URI, nele você encontra diversos problemas de lógica, com diferentes níveis de dificuldade. É um excelente lugar pra colocar a mão na massa.

Crie um portfólio. Não guarde os seus projetos só para você, é importante ter os códigos que você desenvolve expostos em algum lugar, isso também pode te ajudar na hora de arrumar um emprego. Uma ótima ferramenta para isso é o Github, um repositório online onde você pode colocar os seus códigos. Está fazendo um curso online, coloca os códigos lá. Fez um projeto em uma matéria, coloca lá também.

E se o seu perfil for mais de mercado, é importante se preparar para as entrevistas, um site que pode te ajudar com isso é o HackerHank, nele você encontra diversos testes que são aplicados ao longo das entrevistas e ele também te ajuda a se preparar em alguns quesitos não técnicos, vale a pena dar uma olhada. Também é bastante importante criar uma conta no Linkedin, quando você for nos eventos você acaba conhecendo diversas pessoas, e a galera costuma se conectar através dessa rede social, é nela também que você acaba recebendo propostas de emprego, então cria uma conta, preenche as informações básicas e vai melhorando seu perfil ao longo do tempo.

Sei que eu falei muito rs e que você pode estar pensando: É muita coisa! Como eu vou fazer tudo isso?! Mas calma, pense que você não precisa fazer tudo isso do dia para a noite, e eu nem recomendo que você faça isso, quis trazer pontos que acho importantes você ter em mente, para ir fazendo aos poucos, ao longo desses anos de graduação. Não tenha pressa, se organize e vá aos poucos colocando esses tópicos em prática, pode ter certeza que se fizer um pouco todo dia a partir de agora, seu eu do futuro vai te agradecer bastante.

Aqui vão alguns projetos voltados para mulheres que vale a pena acompanhar:

No link abaixo você consegue baixar os slides que usei no dia da roda de conversa

SLIDES

E mais uma vez obrigada as pessoas que compareceram às rodas, no total tivemos cerca de 25 pessoas participando, muito obrigada 😊

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *